Dia Nacional da Adoção terá programação especial

Dia Nacional da Adoção terá programação especial

 

O Atlântico Shopping lembra neste domingo, 5, o Dia Nacional da Adoção. A ação de conscientização, que é promovida pelo Grupo de Estudos e Apoio à Adoção Anjos da Vida estará no empreendimento das 16h às 20h. Serão distribuídos flyers informativos e também haverá programação cultural com o Projeto Oficinas, Grupo de Teatro Tramando Arte, Circo de Pulgas e exposição fotográfica.

A coordenadora geral do Grupo e psicóloga Lenita Novaes explica que o evento comemora a importante data, que foi no último dia 25. A ação teria acontecido no último domingo, 29, na Praça Almirante Tamandaré, mas foi cancelada por conta da chuva e agora acontece no primeiro piso do Atlântico Shopping. “Estamos muito felizes, o Atlântico nos recebeu muito bem. Esperamos que muitas pessoas passem pelo evento, já que pelo shopping sempre tem uma boa circulação de público”, diz.

Quem também participa são os escoteiros do Grupo Leão do Mar, a Univali e pais que estão na fila para adoção, que estarão coletando assinaturas em prol da volta da Casa de Acolhimento da Criança. A Casa funcionava em Balneário, mas foi transferida para Camboriú.

O Anjos da Vida tem quase 20 anos, mas somente a partir de 2010 começou a formar pais adotivos em potencial. Qualquer pessoa que queira adotar precisa passar pelo curso de formação oferecido pelo Grupo. É somente ele que o oferece, e de forma gratuita. A próxima turma inicia em setembro, com duração de seis meses, e as inscrições já estão abertas. Informações: 3363-4590.

 

Projeto Mãe É Mãe

A fotógrafa Fernanda Arruda apresenta a exposição fotográfica “Mãe É Mãe. Adoção: um ato de amor e cidadania”. São 20 imagens de mulheres catarinenses junto de seus filhos adotivos. Fernanda desenvolveu a exposição nesse primeiro semestre, e afirma que sempre teve vontade de fotografar mães, que, para ela, é o maior amor do mundo. Ela afirma que a ideia de focar em mães adotivas acabou surgindo com o tempo e deu certo. “Eu conhecia apenas uma família, mas então eles me apresentaram outra, e assim foi indo...”, diz.

Através dos retratos Fernanda visa transmitir que as mães adotivas são tão mães quanto as biológicas e o amor que as une aos seus filhos é igual a qualquer outro. Junto das imagens há um breve histórico sobre as famílias retratadas. O projeto também tem site, onde estão disponíveis as histórias e algumas das fotos. Confira:http://www.projetomaeemae.com.br/